Amigos Conquistados

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Com a palavra, Joana d'Arc, Catadora de Recicláveis


"Aonde vai sair os juizes, aonde vai sair o médico, aonde vai sair o advogado se não for pela mão das professoras". Palavras sábias de uma pessoa do povo, como nós.

A elite tão bem formada e tão bem viajada ainda não entendeu isso.

domingo, 3 de julho de 2011

Do blog da Beatriz Cerqueira sobre a luta pelo piso nacional do Magistério.

Do blog da Beatriz Cerqueira

http://blogdabeatrizcerqueira.blogspot.com/

domingo, 3 de julho de 2011

Onde o Governador estiver, cobraremos o pagamento do Piso Salarial

Na tarde deste sábado, dia 02/07, estava agendada a reinauguração de uma escola estadual na cidade Rio Espera, evento que contaria com a presença do Governador Antônio Anastasia.
Assim como fizemos em São João Del Rei, o Sind-UTE MG organizou uma recepção para o Governador.
Onde o Governador estiver, estaremos para cobrar o pagamento do Piso Salarial.
As subsedes do Sind-UTE de Belo Horizonte, Betim, Conselheiro Lafaete, Ribeirão das Neves, Sete Lagoas e Vespasiano participaram da atividade. Iniciamos a articulação desta atividade na quarta-feira, dia 29/06.
Como em Minas, não se respira liberdade, os nossos ônibus foram parados pela Polícia Militar e impedidos de prosseguirem. O que a categoria fez? Continuou: a pé, pedindo carona mas chegou ao local e realizou a manifestação. Como não bastasse o desrespeito e a truculência em impedir o direito de ir e vir das pessoas, a Polícia Militar chegou a prender um professor que participava da atividade. Todas as caravanas, em solidariedade, foram para a porta da Delegacia em Conselheiro Lafaete e realizaram nova manifestação na cidade.
Fica o recado para o Governo do Estado: queremos negociar, queremos o nosso Piso Salarial. Não adianta criminalizar o movimento, não adianta reprimir. Onde o Governador estiver, a categoria também estará.
Observação: o colega detido foi acompanhado pela direção estadual durante todo o tempo em que permaneceu na Delegacia e por advogado contactado pelo sindicato. Como em Minas não se respira liberdade, provavelmente vocês não verão ou lerão esta notícia em nenhum meio de comunicação, apesar do sindicato ter feito contato com toda a imprensa. Acionamos também a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa.